Artigo

Ligações Ciência-empresas em Portugal e Espanha: um potencial de inovação inexplorado?

Manuel M. Godinho, ISEG – Lisbon School of Economics and Management, Universidade de Lisboa; José Guimón, Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais, Universidade Autónoma de Madrid (UAM); Catalina Martínez, Instituto de Políticas e Bens Públicos, Conselho Superior de Investigações Científicas espanhol (IPP-CSIC); Joana Mendonça, IN+ Centre for Innovation, Technology and Policy Research, IST, Universidade de Lisboa;

Portugal e Espanha têm um desempenho inferior comparativamente às economias europeias mais avançadas em termos de indicadores-chave de ligações Ciência-empresas, tais como a geração de patentes por parte de universidades e instituições públicas de investigação, copublicações público-privadas, financiamento privado para investigação e desenvolvimento (I&D) no ensino superior, e mobilidade de doutorados para a indústria. Apesar de apresentarem trajetórias semelhantes, ambos os países abordaram o desafio de intensificar as ligações Ciência-empresas com políticas distintas, o que oferece oportunidades de aprendizagem mútua e de partilha de boas práticas.
Pontos-chave
  • 1
       A patenteação por parte de universidades e organismos públicos de investigação tem aumentado em Portugal e Espanha, embora mantendo-se inferior à média da UE.
  • 2
       A copublicação de artigos científicos por parte de investigadores académicos e de empresas também tem vindo a aumentar, mas está ainda bastante abaixo da dos líderes da UE.
  • 3
       Apenas 6% dos doutorados em Portugal e Espanha trabalham no setor empresarial.
  • 4
       A percentagem de I&D de ensino superior financiada pelo setor empresarial é substancialmente mais elevada em Espanha (5,5%) do que em Portugal (2%), embora ambos estejam abaixo da média da UE.
  • 5
       Recentemente, Portugal e Espanha enriqueceram os respetivos portefólios de políticas através do lançamento de novos programas destinados à construção de consórcios entre Ciência e empresas e laboratórios conjuntos.
  • 6
       Nos próximos anos, um maior alinhamento entre a investigação científica e o setor das empresas será fundamental para a recuperação económica de Portugal e Espanha.

A investigação académica, amplamente definida como sendo realizada por universidades e instituições públicas de investigação, pode ter um forte impacto na inovação pelo facto de disponibilizar novos conhecimentos que podem ser utilizados pelas empresas no desenvolvimento de novos produtos, serviços e processos. No entanto, este impacto será limitado na ausência de ligações eficientes que facilitem o intercâmbio de conhecimentos e a cooperação entre Ciência e empresas.

Classificação

Etiquetas

Temáticas

Conteúdos relacionados

Artigo

Conhecimento para uma saúde em segurança em Portugal e Espanha

Este artigo analisa a forma como estar motivado pela prevenção de doenças (“segurança”) ou pela promoção do prazer (“prazer”) molda a forma como as pessoas compreendem a saúde sexual e procuram alcançar os seus objetivos sexuais.

Apresentação pública do Dossier “Investigação e inovação em Portugal e Espanha"

Quais são os fatores decisivos nos sistemas de investigação e inovação de um país? E as ligações entre a ciência e as empresas? Apresentamos o novo Dossier do Observatório Social da Fundação "la Caixa".

Infodata

Cientistas e engenheiros segundo o sexo

Portugal, juntamente com a Dinamarca, é uma exceção na UE-27 e tem uma percentagem de mulheres cientistas e engenheiras ligeiramente acima da média europeia.

Infodata

Doutorados segundo diferentes ramos do conhecimento e sexo

Enquanto a participação de mulheres doutoradas em Portugal está acima da média da UE-27 em todos os ramos do conhecimento considerados, em Espanha, a participação de mulheres doutoradas está abaixo da média europeia nos ramos das artes, humanidades e ciências sociais.

Infodata

Empresas inovadoras e cooperação empresarial em atividades de I&D

Em Portugal e Espanha, a proporção de empresas inovadoras, bem como o grau de colaboração com outras empresas e organizações, é inferior à média da UE-27.

Também pode ser do seu interesse

Evolução da Ciência e Tecnologia em Portugal e Espanha

Artigo

Evolução da Ciência e Tecnologia em Portugal e Espanha


Ciência

A investigação e a inovação em Portugal e Espanha desenvolveram-se em percursos paralelos, embora com algumas características que os diferenciam.

Olhar para além dos telemóveis para compreender o bem-estar dos jovens adultos portugueses

Artigo

Olhar para além dos telemóveis para compreender o bem-estar dos jovens adultos portugueses


Ciência

No atual contexto da pandemia de COVID-19, tecnologias como os telemóveis são uma espada de dois gumes. Os resultados deste estudo mostram que, por um lado, a utilização problemática das tecnologias móveis está associada a níveis mais baixos de bem-estar entre os jovens adultos. Por outro lado, os jovens adultos portugueses acreditam que as tecnologias móveis foram essenciais para o seu bem-estar durante os confinamentos e perante as regras de distanciamento social desencadeadas pela pandemia.

Desigualdades na investigação sobre as desigualdades da Covid-19: quem tinha capacidade de resposta?

Artigo

Desigualdades na investigação sobre as desigualdades da Covid-19: quem tinha capacidade de resposta?


Ciência

No projeto em que este artigo se baseia, foram analisados os artigos científicos publicados entre janeiro de 2020 e abril de 2021 sobre as desigualdades associadas à Covid-19.