Concurso para apoiar projetos de investigação sobre o impacto social da Covid-19 (LL20-3)

-

Resolução

O objetivo do concurso foi apoiar projetos de investigação sobre o impacto da pandemia COVID-19 na sociedade Portuguesa.
O concurso foi aberto a projetos de investigação que pudessem completar o trajeto integral, desde as hipóteses até às conclusões, num período máximo de seis meses e apresentar os resultados da investigação num artigo publicado pelo Observatório Social da Fundação "la Caixa".
O processo de seleção das propostas recebidas foi conduzido por especialistas académicos da área das ciências sociais. Os projetos permaneceram anónimos durante todo o processo de avaliação.

 

Projetos selecionados:

  • Saúde mental após a infeção: Efeitos da Covid-19 no funcionamento psicossocial dos sobreviventes

    Inês Trindade, CINEICC, Universidade de Coimbra, Portugal

  • Pandemia COVID-19 e serviços de educação primários para crianças dos 0 aos 3anos de idade: impacto educacional e social

    Sara Barros Araújo, Centre for Research and Innovation in Education (inED)

  • Que vidas devem ser salvas? Raça/Etnia dos doentes e Racionamento Médico durante a Pandemia COVID-19.

    Ana Filipa Albuquerque Madeira, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

  • Ensinar e aprender à distância em Portugal durante os tempos da COVID-19
    Luís Miguel Rainho Catela Nunes, Universidade Nova de Lisboa - Nova School of Business and Economics

  • Medir o impacto da pobreza e da desigualdade da Covid-19 e o efeito amortecedor das políticas
    Joana Silva, Universidade Católica Portuguesa

 

Avaliadores:

António Fidalgo – Universidade Católica Portuguesa
Clare Vaughan – Newcastle University
Claudia Custodio – Imperial College London
Eva Schliephake – Universidade Católica Portuguesa
Francisco Queiró – Nova School of Business and Economics (Portugal)
Geraldo Cerqueiro – Universidade Católica Portuguesa
Ioana Chioveanu – University of Nottingham
Jenny Smith – Social Investment Business (UK)
João Ferrão – Universidade de Lisboa
Jorge García-Hombrados – Universidad Autónoma de Madrid
Marta Bucholc – Universität Bonn
Marta Fraile – Consejo Superior de Investigaciones Científicas (Espanha)
Miguel Ferreira – Nova School of Business and Economics (Portugal)
Teresa Molina-Millán – Universidad de Alicante


16 Novembro 2020

Concurso destinado a apoiar projetos de investigação sobre tecnologia e sociedade (FP21-1B)

-

Resolução

O objetivo do concurso era o de apoiar a investigação baseada em inquéritos que permitem obter dados sobre a tecnologia e a sociedade em Portugal.
O concurso esteve aberto a projetos de investigação baseados em inquéritos que completassem todo o caminho, desde as hipóteses até às conclusões num período máximo de 8 meses e, que apresentassem os resultados da investigação num artigo de divulgação a ser publicado pelo Observatório Social da Fundação "la Caixa".O processo de seleção das propostas recebidas foi conduzido por peritos académicos ligados à área das ciências sociais. Os projetos foram avaliados sem que os avaliadores soubessem a autoria ou a ligação dos investigadores concorrentes.

 

Os projetos selecionados foram os seguintes:

  • O impacto da digitalização na segurança e na qualidade do trabalho na era pós-Covid

    Fernando Almeida, Instituto Superior Politécnico Gaya – ISPGAYA

  • Uma avaliação por tarefa do nível de digitalização dos diferentes sectores da mão-de-obra portuguesa

    Luis Manso, Associação Laboratório Colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social – LCTEPS

  • Solidão e problemática da utilização das redes sociais

    Rui Costa, ISPA - Instituto Universitário

  • Professores que promovem a literacia digital como estratégia para a igualdade entre homens e mulheres — a começar desde tenra idade
    Ana Mouraz, Universidade Aberta (Portugal)

  • Teletrabalho e Saúde 
    Pedro Laires, Universidade Nova de Lisboa

 

Os investigadores que participaram no processo de seleção foram os seguintes:

Fase 1

Ana Alexandre – CICS.NOVA
Maria João Leote de Carvalho – CICS.NOVA
Isabel Dias – University of Porto
Teresa Herdeiro - Aveiro University
Sara Barros Araújo - Polytechnic institute of Porto
Susana Batista - NOVA FCS

Fase 2

Carl Bonner-Thompson – University of Brigthon
Mattia Guidi – University of Siena
Cláudia Custodio - Imperial College
Alexandra Lopes - University of Porto
Emla Fitzsimons - University College London
 

17 Dezembro 2021

Concurso para apoiar projetos de investigação baseados em inquéritos sobre o impacto da Covid-19 (LL20-4)

-

Resolução

O objetivo do concurso foi apoiar a investigação baseada em inquéritos que permitisse obter dados sobre o impacto da pandemia COVID-19 na sociedade Portuguesa. O concurso foi aberto a projetos de investigação que pudessem completar o trajeto integral, desde as hipóteses até às conclusões, num período máximo de seis meses, e apresentar os resultados da investigação num artigo a ser publicado pelo Observatório Social da Fundação La Caixa. O processo de seleção das propostas recebidas foi conduzido por especialistas académicos da área das ciências sociais. Os projetos permaneceram anónimos durante todo o processo de avaliação.

 

Os projetos finalmente selecionados foram os seguintes:

  • Saúde e bem-estar dos cidadãos Portugueses: impactos da COVID-19

    Lara Palmira Gomes Medeiros Nobre de Noronha e Ferreira, Universidade do Algarve, Portugal

  • "Tomar ou não tomar?": Perceções da população Portuguesa sobre a vacina COVID-19

    Maria Teresa Herdeiro, Universidade de Aveiro, Portugal

  • O impacto social da Prevenção e Controlo de Infeções na estrutura residencial para os idosos durante a crise COVID-19

    Sónia Gonçalves Pereira, Politécnico de Leiria, Portugal

 

Os seguintes investigadores participaram no processo de seleção:

Diana Bonfim - Banco de Portugal
Lénia Mestrinho - Nova School of Business and Economics (Portugal)
Miquel Requena - Universidad Nacional de Educación a Distancia (Espanha)
Tim Riffe Max Planck - Institute for Demographic Research (Alemanha)


16 Novembro 2020

Concurso de Investigação Social 2022 (SRC 22)

-

O Observatório Social da Fundação ”la Caixa” lança um concurso aberto e competitivo para apoiar projetos de investigação social inovadores de excelência. As candidaturas devem gerar novo conhecimento capaz de alargar a nossa compreensão dos maiores desafios da sociedade atual, com recurso a métodos quantitativos.

O processo de candidatura está estruturado em duas fases:

Período de candidaturas: janeiro 10-25, 2022

 

OBJETIVOS

  • O presente concurso destina-se a apoiar projetos de investigação social de excelência que recorram a evidência quantitativa robusta e a uma abordagem original e inovadora para gerar informação fiável que permita compreender melhor os desafios sociais atuais e emergentes.
  • Os projetos devem ser focados em Portugal e/ou Espanha.

 

APOIOS

  • Até 100.000 € por projeto, com um prazo máximo de 24 meses.

 

A QUEM SE DESTINA?

O concurso está aberto a investigadores que possam demonstrar um trajeto científico independente e comprovar habilitações e produção prévia. Para tal, os candidatos devem cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter um mínimo de 1 artigo científico publicado em revistas do primeiro quartil (Q1) de acordo com a classificação do Scimago Journal Rank (SJR) da Scopus ou do Journal Citations Report (JCR) do Web of Science nos últimos 5 anos antes do encerramento do concurso. No caso deste último, serão apenas considerados os índices "Social Science Citation Index" (SSCI) e "Science Citation Index Expanded" (SCIE).
  • Possuir um doutoramento atribuído mais de 2 anos antes da data limite para submissão das candidaturas indicada das Regras para Participação (isto é, atribuído antes de 24 de janeiro de 2020).

O concurso destina-se a apoiar candidaturas lideradas por investigadores individuais de qualquer nacionalidade que exerçam a sua atividade de investigação numa organização sem fins lucrativos: universidades públicas ou privadas ou centros de investigação com sede em Espanha ou Portugal.

 

DATAS PRINCIPAIS

FASE 1 - Apresentação das candidaturas (short proposals)

  • Abertura do prazo de apresentação de candidaturas resumo: 10 de janeiro de 2022
  • Prazo-limite para apresentação de candidaturas resumo: 25 de janeiro de 2022, às 13:00 h GMT
  • Avaliação das candidaturas resumo: fevereiro - março de 2022

 

FASE 2 - Candidaturas pré-selecionadas (full proposals)

Abertura do prazo de apresentação de candidaturas completas: março de 2022

  • Prazo-limite para apresentação de candidaturas completas: 26 de abril de 2022, às 13:00 h GMT
  • Fase de avaliação 2.1: maio de 2022
  • Fase de avaliação 2.2 (entrevistas): 22-23 de junho de 2022
  • Anúncio dos projetos seleccionados:  julho de 2022

 

PROCESSO DE CANDIDATURA

  • A apresentação de candidaturas está estruturada de forma incremental, em duas fases. Os candidatos deverão submeter em primeiro lugar uma candidatura resumo de 3 páginas descrevendo a ideia do projeto de investigação e o desafio social a que responde, destacando os seus aspetos originais e inovadores.
  • Os candidatos com candidaturas resumo bem-sucedidas serão convidados a apresentar uma candidatura completa de até 15 páginas contendo informação detalhada sobre o projeto e a metodologia. Nesta fase, será também pedido aos candidatos que submetam um breve documento descritivo da sua experiência em investigação e experiência nos setores social e público (1 página cada uma).
  • Tanto as versões das candidaturas (resumo e completa) como a documentação exigida deverão ser redigidas em inglês. A informação sobre este programa está exclusivamente disponível em inglês.

 

CONTACTO

 

 

DOCUMENTOS DO CONCURSO (apenas disponível em inglês)

Brochure

Rules for participation
 
Assessment of proposals

 

DOCUMENTAÇÃO DA FASE 1 (apenas disponível em inglês)

Checklist for phase 1 submissions

Guidelines for the short proposal

Manual Submission short proposal

Como é que as medidas de prevenção de covid-19 afetaram os profissionais das estruturas residenciais para pessoas idosas?

Um inquérito aos profissionais de saúde das ERPI

Catarina Santos-Marques, ciTechCare, Politécnico de Leiria
Catarina Mangas, CICS-NOVA.PLeiria – iACT, CI&DEI, ESECS, Politécnico de Leiria
Tânia Marques, CARME, ESTG, Politécnico de Leiria
Ana Paula Gil, CICS-NOVA, NOVA-FCSH
Nelson Campos Ramalho, BRU-ISCTE
Sónia Gonçalves Pereira, ciTechCare, Politécnico de Leiria
Concurso para apoiar projetos de investigação baseados em inquéritos sobre o impacto da Covid-19 (LL20-4)

O impacto da pandemia de covid-19 nas estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPI) foi bastante investigado, mas pouco ou nada se sabe do impacto que terá causado nos seus profissionais. Para proteger a frágil população das ERPI, foram implementadas, apressadamente, medidas rigorosas de Prevenção e Controlo de Infeções (PCI). Entre março e maio de 2021 foi realizado um inquérito por questionário on-line a profissionais que trabalham nas ERPI, registadas na Segurança Social acerca do impacto desta súbita mudança nas suas vidas profissionais, mas também pessoais e familiares. Os resultados mostram que a formação foi um fator essencial para os ajudar a lidar com esta nova situação. Os auxiliares de ação direta foram os mais afetados nas suas condições de trabalho, mas experimentaram menos medo e menos emoções negativas do que outros profissionais que trabalham nas ERPI.
Pontos-chave
  • 1
       Entre março e maio de 2021 foi realizado um inquérito por questionário on-line a profissionais que trabalham nas ERPI, registadas na Segurança Social, a partir de uma amostra de 458 profissionais: 25 enfermeiros, 287 técnicos superiores, 67 gestores e 79 auxiliares de ação direta. Os inquiridos foram na sua maioria mulheres portuguesas, e a sua idade média 41 anos. Um terço relatou ter tido covid-19, e a maioria indicou terem sido infetados no trabalho.
  • 2
       Os inquiridos consideraram as medidas de Prevenção e Controlo de Infeções (PCI) de extrema importância para os ajudar a sentirem-se mais seguros e reduzir o risco de infeção. Apesar das dificuldades na sua aplicação, a maioria pretende continuar a aplicar estas medidas após a pandemia.
  • 3
       Os auxiliares de ação direta sentiram-se mais seguros e menos afetados por emoções negativas durante a pandemia do que os gestores e os técnicos superiores. Pelo facto de produzir maior sensação de segurança, a formação foi relatada como sendo até mais importante do que a efetiva aplicação das medidas de PCI.
  • 4
       Os inquiridos relataram que o distanciamento físico e a utilização de máscaras dificultaram muito a comunicação presencial, mas apenas 15% consideraram tal ter tido um efeito negativo na prestação de cuidados. Por sua vez, os gestores consideraram que a comunicação com pessoas fora da instituição foi de pior qualidade do que antes da pandemia.
  • 5
       As condições de trabalho pioraram sobretudo para os auxiliares de ação direta durante a pandemia, com um número substancialmente maior de horas de trabalho e turnos rotativos e consecutivos, assim como um descanso reduzido. Os técnicos superiores e os gestores foram menos afetados.
  • 6
       Os inquiridos relataram perturbações importantes nas suas vidas familiares (toma de refeições e permanência em quartos separados) e na vida social (evitar espaços públicos e interações, abandono de atividades de voluntariado) com uma diminuição geral da expressão física de afeto.

Classificação

Autor

Catarina Santos-Marques , ciTechCare, Politécnico de Leiria
Catarina Mangas , CICS-NOVA.PLeiria – iACT, CI&DEI, ESECS, Politécnico de Leiria
Tânia Marques , CARME, ESTG, Politécnico de Leiria
Ana Paula Gil , CICS-NOVA, NOVA-FCSH
Nelson Campos Ramalho , BRU-ISCTE
Sónia Gonçalves Pereira , ciTechCare, Politécnico de Leiria

Etiquetas

Temáticas

Conteúdos relacionados

Artigo

Porque é que as crianças de famílias desfavorecidas estão mais expostas ao risco de obesidade infantil?

A obesidade infantil pode ser decorrente de um ambiente familiar desfavorecido?

Artigo

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Em diversos países, a incidência, prevalência e taxas de mortalidade do vírus da Covid-19 afetaram desproporcionalmente pessoas não brancas, mas até ao momento não se dispõem de dados publicados que permitam explicar este fenómeno. Será que as admissão em unidades de cuidados intensivos (UCI) são proporcionais entre os brancos e os negros?

Também pode ser do seu interesse

Artigo

A pandemia e o mercado de trabalho: o que sabemos um ano depois

A pandemia e o mercado de trabalho: o que sabemos um ano depois

Inclusão Social

Após mais de um ano de pandemia, o emprego e o número de horas trabalhadas continuam abaixo dos níveis pré-pandemia. O presente estudo utiliza dados secundários do Inquérito às Forças de Trabalho, conduzido pelo INE, e dados de registos nos serviços públicos de emprego (Instituto do Emprego e Formação Profissional).

Artigo

Saúde mental depois da infeção por Covid-19

Saúde mental depois da infeção por Covid-19

Inclusão Social

O presente estudo visa explorar as consequências sobre a saúde mental de 640 adultos Portugueses pertencentes a três grupos diferentes (sobreviventes da infeção por SARS-CoV-2, indivíduos que foram testados mas nunca com um resultado positivo, e indivíduos que nunca foram testados).

Artigo

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Inclusão Social

Em diversos países, a incidência, prevalência e taxas de mortalidade do vírus da Covid-19 afetaram desproporcionalmente pessoas não brancas, mas até ao momento não se dispõem de dados publicados que permitam explicar este fenómeno. Será que as admissão em unidades de cuidados intensivos (UCI) são proporcionais entre os brancos e os negros?

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.

Informação

No preview available

Hmm... looks like this item doesn't have a preview we can show you.