Pandemia de Covid-19 e educação em creche em Portugal: medidas de prevenção e controlo, práticas pedagógicas e bem-estar

Sara Barros Araújo, Sílvia Barros, Ana Silva, Centro de Investigação e Inovação em Educação, Instituto Politécnico do Porto
Rafaela Rosário, Escola Superior de Enfermagem, Universidade do Minho; Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA: E), Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

A presente investigação aborda a implementação de medidas de prevenção e controlo da Covid-19 (doravante designadas por “MPC”), práticas pedagógicas, bem-estar das crianças e dos/as profissionais, e literacia em saúde digital nos centros de educação e cuidados para crianças dos 0 aos 3 anos (creches) em Portugal. 853 educadores/as de infância de todos os distritos portugueses completaram um inquérito on-line durante os meses de janeiro e fevereiro de 2021. Os resultados sugerem que as MPC foram amplamente implementadas. Os/as educadores/as que relataram a implementação mais frequente das MPC foram mais propensos/as a afirmar terem reforçado as suas práticas pedagógicas e tenderam a relatar níveis mais elevados de bem-estar de crianças e adultos. Os/as educadores/as que afirmaram ter uma literacia em saúde digital adequada foram mais propensos/as a relatar uma implementação mais frequente das MPC.
Pontos-chave
  • 1
       As medidas de prevenção e controlo da Covid-19 foram amplamente implementadas em centros de educação e cuidados para crianças dos 0 aos 3 anos. A maior parte dos/as educadores/as de infância relatou que utilizavam sempre equipamento de proteção individual (96%), que as crianças que frequentavam as suas salas utilizavam brinquedos/materiais exclusivamente fornecidos pelos próprios centros (83%), e que o seu centro restringia o acesso dos pais (81%).
  • 2
       Os/as educadores/as de infância que relataram a implementação mais frequente das MPC foram mais propensos/as a afirmar que tinham reforçado as suas práticas pedagógicas no que se referia à interação adulto-criança, clima emocional e interação com as famílias, durante a pandemia.
  • 3
       Os/as educadores/as de infância relataram indicadores positivos de bem-estar das crianças nas suas salas. Os/as educadores/as que afirmaram ter reforçado as suas práticas pedagógicas (interação adulto-criança e clima emocional) tenderam a perceber níveis mais elevados de bem-estar das crianças. Contudo, 29% dos/as educadores/as consideraram que a pandemia poderá ter contribuído para uma diminuição do bem-estar das crianças na creche.
  • 4
       Os/as educadores/as que relataram a implementação de MPC com mais frequência foram mais propensos/as a afirmar níveis positivos de bem-estar subjetivo. Apesar disto, quase 14% dos/as educadores/as relataram um nível baixo de bem-estar.
  • 5
       Os/as educadores/as de infância com uma literacia em saúde digital adequada relataram implementar MPC com mais frequência.

A utilização de equipamento de proteção individual foi a medida de proteção e controlo mais reportada (96% dos/as educadores/as reportaram implementar “sempre” esta medida). Foram também relatadas como frequentemente implementadas outras MPC emitidas para aplicação nas creches pelo Ministério da Saúde, nomeadamente o distanciamento social, a desinfeção de superfícies e a ventilação. A redução do número de crianças por sala foi a MPC menos relatada (nunca implementada em 57% dos casos).

Classificação

Etiquetas

Temáticas

Conteúdos relacionados

Artigo

Perceção dos professores, profissionais de saúde e idosos portugueses relativamente à vacinação contra a Covid-19

O objetivo deste estudo é identificar e avaliar as principais perceções, atitudes e conhecimentos em relação à vacinação contra a Covid-19 de três grupos de risco: professores, profissionais de saúde e idosos.

Também pode ser do seu interesse

Artigo

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Inclusão Social

Em diversos países, a incidência, prevalência e taxas de mortalidade do vírus da Covid-19 afetaram desproporcionalmente pessoas não brancas, mas até ao momento não se dispõem de dados publicados que permitam explicar este fenómeno. Será que as admissão em unidades de cuidados intensivos (UCI) são proporcionais entre os brancos e os negros?

Artigo

Perceção dos professores, profissionais de saúde e idosos portugueses relativamente à vacinação contra a Covid-19

Perceção dos professores, profissionais de saúde e idosos portugueses relativamente à vacinação contra a Covid-19

Inclusão Social

O objetivo deste estudo é identificar e avaliar as principais perceções, atitudes e conhecimentos em relação à vacinação contra a Covid-19 de três grupos de risco: professores, profissionais de saúde e idosos.

Artigo

Ensino e aprendizagem à distância em Portugal durante a pandemia de Covid-19: diferenças entre escolas públicas e escolas privadas

Ensino e aprendizagem à distância em Portugal durante a pandemia de Covid-19: diferenças entre escolas públicas e escolas privadas

Inclusão Social

Em Portugal, a pandemia de Covid-19 levou ao encerramento temporário das escolas e a uma implementação generalizada do ensino à distância. O presente estudo utiliza dados recolhidos através de um inquérito feito a professores entre os meses de março de 2020 e janeiro de 2021, em três rondas de questionários.