As tarefas domésticas e o cuidado dos filhos durante o confinamento, uma responsabilidade assumida principalmente pelas mulheres

Lídia Farré, Universidade de Barcelona e IAE-CSIC
Libertad González, Universidade Pompeu Fabra e Barcelona GSE

Em abril de 2020, as autoras realizaram um inquérito a mais de sete mil pessoas em Espanha, focado no emprego e nas tarefas domésticas antes e durante o confinamento. Os resultados do inquérito, em que este artigo se baseia, mostram fortes quedas no emprego, de magnitude semelhante para homens e mulheres. As mulheres, que já antes do confinamento eram as principais responsáveis das tarefas domésticas, continuaram a assumir estas tarefas a um nível consideravelmente mais elevado, apesar de um ligeiro aumento na participação dos homens.
Pontos-chave
  • 1
       Durante o confinamento produziram-se perdas de emprego importantes, mais pronunciadas entre trabalhadores sem formação universitária e em setores não essenciais que não permitem o teletrabalho.
  • 2
       O índice de emprego caiu mais de 20 pontos percentuais, tanto para homens como para mulheres, e mais de 30 pontos percentuais para trabalhadores sem formação universitária.
  • 3
       Antes do confinamento, as mulheres eram as principais responsáveis das tarefas domésticas nas famílias biparentais com filhos. Durante este período, a participação dos homens nestas tarefas aumentou muito ligeiramente.
  • 4
       Só houve uma grande mudança numa única tarefa, fazer as compras: os homens fizeram mais compras de casa do que as mulheres.
Distribuição das tarefas domésticas durante o confinamento (representada em percentagem)
Distribuição das tarefas domésticas durante o confinamento (representada em percentagem)

 

 

Classificação

Autores

Lídia Farré , Universidade de Barcelona e IAE-CSIC
Libertad González , Universidade Pompeu Fabra e Barcelona GSE

Etiquetas

Temáticas

Conteúdos relacionados

Artigo

Participar ou ganhar? Mulheres, homens e competitividade

As mulheres não são tão boas para competir? Este artigo mostra a existência de fatores culturais que podem explicar parte da discriminação que as mulheres sofrem no mercado de trabalho.

Artigo

As mulheres têm menos oportunidades de serem contratadas?

Uma experiência sobre a discriminação de género mostrou que as mulheres têm 30% menos probabilidades de serem chamadas para uma entrevista de emprego do que os homens com as mesmas características.

Também pode ser do seu interesse

Artigo

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Estudo experimental sobre o enviesamento atencional nos cuidados médicos durante a pandemia de Covid-19

Inclusão Social

Em diversos países, a incidência, prevalência e taxas de mortalidade do vírus da Covid-19 afetaram desproporcionalmente pessoas não brancas, mas até ao momento não se dispõem de dados publicados que permitam explicar este fenómeno. Será que as admissão em unidades de cuidados intensivos (UCI) são proporcionais entre os brancos e os negros?

Artigo

Perceção dos professores, profissionais de saúde e idosos portugueses relativamente à vacinação contra a Covid-19

Perceção dos professores, profissionais de saúde e idosos portugueses relativamente à vacinação contra a Covid-19

Inclusão Social

O objetivo deste estudo é identificar e avaliar as principais perceções, atitudes e conhecimentos em relação à vacinação contra a Covid-19 de três grupos de risco: professores, profissionais de saúde e idosos.

Artigo

Pandemia de Covid-19 e educação em creche em Portugal: medidas de prevenção e controlo, práticas pedagógicas e bem-estar

Pandemia de Covid-19 e educação em creche em Portugal: medidas de prevenção e controlo, práticas pedagógicas e bem-estar

Inclusão Social

Esta investigação aborda a implementação de medidas de prevenção e controlo da Covid-19, práticas pedagógicas, bem-estar de crianças e profissionais e literacia em saúde digital nos serviços de educação precoce para crianças dos 0-3 anos em Portugal.